Logo-2017

Não sei vocês, mas eu sou uma pessoa que gosta de comida. Mesmo.

Me dá um bruta mau humor ter fome e/ou vontade de comer, e não ter nada à mão para beliscar.

E com essa onda em que ando de comer direitinho e saudável, a trama se complica.

Porque às vezes até daria pra quebrar o galho em alguma padaria do caminho, mas não ando com vontade de comer pão de queijo e pão francês o tempo todo (além do mais, cada bocadinho que se compra na rua em São Paulo representa uma porcentagem significativa dos ganhos mensais de um ser humano).

Eis que em maio do ano passado, juntando informações daqui e dali, e testando um pouco, fiquei feliz com a receita/fórmula que desenvolvi para barrinhas de aveia.

Cê vê: elas ficaram do jeito que eu gosto. Crocantes, e aceitando bastante variação nos ingredientes.

A questão é a seguinte: se eu tenho fome, em geral preciso de algo salgado. E isso não é possível com a receita daquelas barrinhas de aveia.

Têm aparecido no mercado algumas opções de barrinhas salgadas. Pelo que ouvi dizer, quase todas são esquisitas ao paladar. Ainda assim, são possíveis.

Lá vai a Flora procurar pela internet receitas de barrinhas salgadas. Mas não foi fácil de achar.


Tem coisas que a gente aprende quando é pequeno, muitas vezes através da observação, que acabam se tornando verdades absolutas. 

Uma coisa que aprendi com a minha avó Nelci é que toda vez que se recebe uma visita em casa, ou toda vez que alguém de casa volta de viagem, a gente faz alguma coisa especial pra esperar a pessoa. Sempre. 

Calhava que 98% das vezes essa coisa era bolo.

Então na minha cabeça, receber alguém em casa está associado a fazer um bolo.

Alguns dias atrás, recebi duas pessoas muito queridas (oi Ire, oi mãe), então aí está, bolinho de limão siciliano com sementes de papoula.

Claro que tirei essa receita do technicolor kitchen, reino dos doces feitos com fruta cítrica, e pra mim o lugar número um pra achar um receita boa para as minhas recém-adquiridas sementes.


1

Aqui estou eu retomando o blog, depois de muitos acontecimentos (bons) que me mantiveram atarefada por dias.

Antes de mais nada, queria dizer que já consertei o problema que o google tinha identificado como vírus. Podem entrar no blog numa boa.

Infelizmente, um dos meus sites favoritos ta funcionando como intermediário pra propagação de malware, e tive que tirar ele da lista. Agora o assunto ficou resolvido.

Vou deixar passar um tempo e tentar acessar esse site de novo, se ele já estiver bem volto a favoritar.

Enfins, hoje passo pra vocês a receita de um cookie que fez sucesso na última ida com meus amigos ao Ibirapuera.


0

Pão de linhaça

05/06/2014 - 0 Comentários - Receitas | Aveia, Linhaça, Pão

Esse pão ficou muito muito macio e gostoso, bom pra servir em lanches ou como petisco.

Acho que daria bem certo também pra sanduíche, assando em forma.

Adaptado daqui.


0

Mingau de aveia

05/06/2014 - 0 Comentários - Receitas | Aveia, Café da manhã, Frio

Este é um clássico entre os cafés da manhã na casa da minha mãe, especialmente os de inverno.

É muito simples, reconfortante, e funciona bem quando a pessoa precisa comer mas está com dor de estômago.


0

Mais uma granola

05/06/2014 - 0 Comentários - Receitas | Aveia, Granola


0

Bolinho de banana sem farinha

05/06/2014 - 0 Comentários - Receitas | Aveia, Banana, Bolo

Já deu pra reparar com que frequência eu tenho bananas sobrando em casa? haha

Esse aqui é um bolinho simples, sem farinha, bem gostosinho pra café da manhã.


0

Pão de aveia para sanduíche

05/06/2014 - 0 Comentários - Receitas | Aveia, Pão

De terça pra quarta passada, tentei fazer aquele pão sem sovar, mas infelizmente acabei queimando o pobrezinho. Tentei algumas vezes outros pães, alguns até deram certo.

Mas nada como esse aqui.

Me apaixonei perdidamente por essa receita.


0

Ah vá?

05/06/2014 - 0 Comentários - Receitas | Aveia, Café da manhã, Fail, Nozes

Eu tava terminando de ler uns textos ontem à noite, pensando que devia ir dormir cedo, já que tava cansadona.

E o que é melhor que um chazinho nessas horas, né?

Fiz um chá de erva mate, aconchegante coisa e tal.

Bom, descobri que mate tem horrores de cafeína.

O dobro da quantidade que tem no café, na verdade.

De modo que acabei deitando só às 3h e pouco pra levantar às 7h.

Mas, por motivos desconhecidos, acordei com tudo.

Aproveitei minha recém-descoberta fonte de cafeína, que junto da granola fez um belo café da manhã.